car-red
  • NOVO SITE,
    A PENSAR NOS NOSSOS ASSOCIADOS!

    BOMBEIROS VOLUNTARIOS DE ESPOSENDE

  • JUNTE SE A NOSSA COMUNIDADE,
    AJUDE A NOSSA CAUSA

    SOCIOS POR APENAS 10 EUROS ANUAIS

  • SENHOR EMPRESARIO
    PUBLICITE AQUI! CONTACTE-NOS

    GERAL@BVESPOSENDE.ORG

Documento mais antigo conhecido..

pic4

APONTAMENTOS PARA A HISTORIA DO CON-

CELHO D脱SPOZENDE

末末末末

Bombeiros Voluntarios d脱spozende

末末末末末末末末

ACTA DA INSTALLAヌテO PROVISORIA DA ASSOCIAヌテO HUMANITARIA D脱SPOZENDE

Aos seis dias do mez de Janeiro de mil oitocentos e noventa e um, n弾sta villa d脱spozende, rua Castro Monteiro e casa do Ex.mo Snr. Louren輟 da Costa Leit縊, onde se achavam reunidos os cavalheiros no fim desta assignados, para o fim de se installar provisoriamente, visto n縊 se achar ainda formulados e legalmente estabelecidos os respectivos estatutos da projectada Associa鈬o Humanitaria Espozendense, para cujo fim previamente foram convocados os signatarios da prezente acta. Presidida a assebleia pelo Ex.mo Snr. Adelino Lucio d但lmeida Azevedo e secretariado pelos Snrs. Jos Maria Cardoso e Isaac Carlos Garcia, pelo presidente foi dito, que difficuldades invensiveis tinham obstado athe hoje a installa鈬o deffinitiva desta Associa鈬o, por quanto tendo ella por principal fim crear um corpo de Bombeiros Voluntarios, para o que se andava colhendo donativos por meio de uma subscrip縊 publica, como essa subscrip鈬o ainda n縊 havia attingido a cifra necessaria, se resolveu fazer a installa鈬o d弾lla. Mas, sendo certo que particularmente se achava em exercicio esta Associa鈬o desde o primeiro de Novembro do anno findo proximo passado, na parte relativa a jgos, de que ella igualmente se dever constituir, n縊 se havendo ainda fixado o pre輟 de jias e mensalidades para os socios, entendia elle presidente que deveria desde j marcarem-se essas quantias bem como constituir-se provisoriamente esta associa鈬o, aguardando a sua installa鈬o completa e definitiva, que dever ser logo que esteja completa a subscrip鈬o aberta para o corpo de bombeiros. N弾ste acto pelo Snr. Francisco Xavier Ribeiro Vianna, foi dito, que era necessario nomear uma direc鈬o composta de tres membros para administrar, sob responsabilidade sua, os interesses d弾ste gremio, qual incumbe pagar todas as despezas, arrecadar as receitas, prover emfim as necessidades reclamadas em estabelecimentos desta ordem; sendo o seu exercicio igualmente provizorio at apresenta鈬o de estatutos legaes, que dever縊 ser apresentados e discutidos em assembleia geral at o fim do proximo mez de mar輟 vindouro. Approvada esta proposta por unanimidade, foi em acto continuo nomeada a direc鈬o que ficou assim constituida Director o Ex.mo Snr. Francisco da Silva Loureiro Secretario o Ex.mo Snr. Jo縊 de Miranda Magalh綟s e Thezoureiro o Ex.mo Snr. Jos da Silva Vieira. Pelo mesmo proponente Vianna, foi mais dito que, a joia a marcar-se seria em cem reis, digo, em trezentos reis e o pre輟 da mensalidade de cem reis, para cada socio installador e ordin疵io e igual mensalidade para os socios extraordinarios que dever縊 ser isentos de joia; competindo porem commiss縊 de elabora鈬o dos estatutos determinar nos mesmos quaesquer outras disposi鋏es neste sentido e nos de mais necessarios a esta Associa鈬o. Tambem foi approvada por unanimidade esta proposta, com a clausula de que n縊 poder縊 exceder as verbas estipuladas de joia e mensalidade. Fazendo em seguida uso da palavra o Ex.mo Snr. Francisco da Silva Loureiro, disse que deveria desde j considerar-se provisoriamente installada esta Associa鈬o, cujos socios ficariam obrigados ao pagamento da mensalidade e joia estabelecida, sendo a joia paga hoje e a mensalidade no ultimo de cada mez a contar desta data em diante e que mais propunha para bem dos interesses desta Associa鈬o que a direc鈬o nomeada hoje se dirigisse, por escripto ou particularmente a mais alguns cavalheiros d弾sta villa ou fra della, al駑 dos presentes, convidando-os a serem socios, visto ser altamente sympathico e patriotico o fim com que ella se institue. Approvada por todos esta proposta,fez uso da palavra o Snr. Director, que disse da melhor vontade por si e por seus collegas de direc鈬o accedia proposta, alimentando esperan軋s de que ser agradavelmente correspondido por todos a quem se h縊-de dirigir, visto ter um fim t縊 nobre e justo a prezente Associa鈬o. E por nada mais haver de que tratar encerrou elle presidente esta sess縊 da qual para constar se lavrou a prezente acta que vai ser assignada por todos os presentes depois de lhes ser lida por mim Isaac Carlos Garcia, secretario que a escrevi e assigno.

O presidente d誕ssembleia, Adelino Lucio d但lmeida Azevedo.

Primeiro secretario, Isaac Carlos Garcia.

Segundo secretario, Jos Maria Cardoso.

Os scios,

Jos Antonio Monteiro Torres Arnaldo Delfim d但lmeida Azevedo Manoel G. Ferreira da Silva Jo縊 de Miranda Magalh綟s Carlos Antonio Corr鸞 da Silva Antonio Alves Pereira Jos Joaquim Pereira Junior Antonio de Jesus Ferreira e Silva Antonio da Costa Eiras Fernando Pereira Evangelista Francisco de Lemos Carlos Henrique d丹liveira Antonio Pires Salleiro Antonio S. de Faria Pessoa Antonio Carlos de Miranda Sampaio Mattos Annibal de Villas Boas Netto Guilherme Gomes Lopes Antonio Domingos Lopes Jos da Silva Vieira Alvaro de Villas-Boas Pinheiro Leonildo Augusto Pereira Jo縊 Evangelista Emilio Bernardino Moreira Antonio Affonso Alves de Oliveira.

Fonte: O Esposendense N.コ 464 Esposende, 25 de Mar輟 de 1916

Publiado em 2010-12-10
ajax
ajax